sábado, 4 de setembro de 2010

O que gosto em um blog - Parte I

Há algum tempo atrás alguém me sugeriu escrever um post comentando sobre o que gosto e não gosto em um blog. Pra falar a verdade, não me lembro quem sugeriu isso (por favor, "dono" da idéia, refresque-me a memória...). Mas, de qualquer maneira, lá vai o que acho. Não vou me meter a dar "dicas oficiais" de como fazer um blog, pois isso é fácil de achar, basta consultar o Mr. Google, amigo fiel e insubstituível das dúvidas de todas as horas. Vou dar uma opinião bem pessoal mesmo.

Bom, lá vai...vou numerar pra facilitar:

1. Acho que o texto de um blog, para ser atraente, não pode ser texto de redação de colégio. Não me entendam mal, claro que a redação de colégio tem seu grande valor, mas em certo contexto. Se determinado blog está ligado a um projeto pedagógico de alguma escola, é exercício de sala de aula, instrumento de estudo, ou algo parecido, é uma coisa. Mas se um adulto, fora do contexto educativo, escrever um blog no estilo "redação de colégio", pelo menos para mim não é muito atrativo.

2. Creio que cada blogueiro pode tentar colocar algo de si em seu blog, sendo original de alguma maneira: no estilo de texto, na forma de colocar fotos, de abordar fatos, de conduzir reflexões, ou até mesmo tudo isso junto, sei lá. Cada um descobre seu jeito de atrair leitores. Em resumo: pra mim, se o blog não carrega consigo algo de original, não acho muita graça em ler.

3. Ah, a eterna história de usar textos de outros nos blogs...não me incomodo de lê-los, desde que citem a fonte correta e não seja fato constante. Pessoalmente, prefiro textos de autoria própria ou, pelo menos, com algum comentário do dono do blog para não ficar só aquela coisa "jogada" ali. Tá, de vez em quando vai até bem, mas frequentemente ou quase sempre não dá.

4. Por falar nisso, uma das coisas que acho mais terríveis é colocarem em blogs mensagens ou similares que a gente recebe repetidamente às centenas por mês no correio eletrônico. Aí é o fim...a não ser que o autor do blog pegue uma chatice dessas para fazer paródia ou coisa parecida na qual a criatividade pessoal esteja presente ou ainda algum alerta sobre a mensagem.

5. Penso que o texto para blog não deve ser longo demais, na medida do possível. Mas claro que há exceções. Se a leitura está agradável, com entretítulos e/ou fotos, desenhos, etc, para "dar uma quebra" na imensa massa textual, pra mim está bom.  Na verdade, o que me incomoda visualmente não é tanto o tamanho do texto, mas a falta de elementos gráficos para amenizar o "excesso" de palavras.

Por enquanto é isso. Há mais coisas, mas vou deixar para uma "Parte II" algum dia desses. E vocês? O que mais gostam ou detestam num blog?

4 comentários:

Daniel Savio disse...

Bem, eu gosto de um blog coeso, não pode simples mudar de assunto ser ter alguma ligação entre ambos...

Não gosto que seja muito pesado (com fotos, slides e n coisas mais), pois ai prejudica a minha leitura (as vezes não tenho tanto tempo para ler, ai fica neglicênciado o blog mais pesado).

Gosto de variedades, pois falar no mesmo assunto acaba virando um tendência dos assuntos.

Fique com Deus, menin Sil.
Um abraço.

Bete Strøm disse...

***Sorteio de Egeo boticário, veja no meu blog:
http://betestrom.blogspot.com/2010/09/sorteio-egeo-boticario-aqui-no-meu.html
/(,")\\
./_\\. Beijos no coração e que Deus te abençoe!
_| |_................

Pati Linden disse...

Eu gosto de blogs que tenham inteligência, bom gosto, sutileza, bom humor... Algo leve, porque de dura já basta a vida, kkkk. E adoro "te" ler, querida. Beijos

Clara disse...

Gostei das suas preferências!

Eu gosto de blogs que expõe pontos de vista, mas respeitam os demais.Não gosto de gentee que procura afirmar 'verdades'. É desagradável de ler.

Gosto de ler textos sobre coisas do dia-a-dia, pessoais. É bom ler textos assim, pois nos identificamos. Também amo arte... então adoro blogs com fotos, desenhos, artesanatos... me sinto bem de ler/ver!

bjooooos