quinta-feira, 6 de novembro de 2008

À Beira de um Ataque de Nervos!

Hoje estou explodindo de raiva. Para tentar baixar o nível de stress, resolvi desabafar aqui. Acreditam que hoje pela manhã fui esperar o montador de um armário de cozinha lá no nosso novo bloco e, devido à demora, quando resolvo ligar, já às 11h30min, o indivíduo disse que tinha passado lá às 9h?

O infeliz disse que apertou o botão do interfone e, como "não tinha ninguém", foi fazer a montagem do móvel de outra pessoa, em outro endereço. Fiquei muito p.... e disse a ele que, um dia antes, eu havia pedido à secretária da empresa para que o montador me ligasse no celular antes de vir. Também avisei a ela que, além disso, quando chegasse no bloco, seria bom que tornasse a me ligar pois nosso interfone está enguiçado. Ou que chamasse o zelador para abrir a portaria e poder bater na porta do apartamento...não adiantou nada...

O rapaz disse que ligou cinco vezes no meu celular. Porém, meu celular não chamou hora nenhuma e, em meio às minhas faxinas no apartamento, sempre o carregava no bolso justamente para não perder ligações. Ele disse que ligou também para o meu número fixo. Obviamente, como pela manhã estava no apartamento novo, eu não teria como atender esse número, do apartamento antigo. Mais tarde, fui verificar: nem havia mensagem na secretária eletrônica...

Intensamente chateada e soltando fogo pelas ventas como a mula sem cabeça, voltei pra casa e liguei para a empresa de montagem contando sobre o ocorrido. Pedi também que mandasse, até no máximo hoje à tarde, outro montador, pois o clima tinha ficado ruim com a discussão pelo telefone e a probabilidade do indivíduo montar o armário de maneira desleixada era grande. A atendente disse que não tinha como mandar outro. Pense na raiva que senti. O resumo da conversa foi o seguinte: falei que era para eles mandarem de qualquer jeito outro atendente até, no máximo, esta tarde, senão botaria o nome da empresa no PROCON, etc e tal....

Respirei fundo e, uns quinze minutos depois, liguei para outro número da empresa. Por sorte, falei com outra atendente que foi super atenciosa e conseguiu, naquele momento mesmo, contactar outro montador para me atender mais para o final de tarde. Tomara que ele realmente apareça. Mas só pela boa vontade e esforço dessa moça em me atender, já me senti melhor.

O que me deixa sem paciência é essa "cultura" horrorosa de Brasília de ter péssimos prestadores de serviço. É uma mistura de incompetência, burrice, falta de jogo de cintura, falta de profissionalismo, falta de boa vontade, preguiça....Tá certo que certos tipos de serviço são terríveis em qualquer lugar, mas aqui consegue ser pior. E não é implicância minha....tanto eu como Humberto cansamos de escutar de várias pessoas aqui sobre essa "cultura". Detalhe: muuuuitas delas, gente vinda de outros estados, e desse grupo, muitos que moraram em diferentes cidades, ou seja, gente com parâmetro suficiente para dar um parecer real do assunto. Lembro de uma colega de São Paulo que veio trabalhar uns tempos aqui. Ela ficava assustada com o despreparo de tanta gente, de diferentes tipos de serviço, para atender ao cliente. A gente tinha, infelizmente, de dizer a ela que aqui era assim mesmo...

Apesar de estar meio enjoada de viver aqui e de não morrer de amores por este rincão, estou convencida que, ainda assim, esta é uma das melhores cidades brasileiras para se viver. Pena que a "cultura" citada acima seja um motivo de stress e de má-fama de nossa cidade. Volta e meia vou passar a publicar aqui algumas histórias desse tipo para deixar todo mundo de sobreaviso. Acho que, a partir do momento que nós todos passarmos a cobrar mais por um bom atendimento, a coisa passa a melhorar.

2 comentários:

Ana Maria disse...

Aqui no sul também acontece muito. Já deixei de comprar móveis que queria e precisava só por medo de enfrentar os péssimos serviços.
Quando comprei a bicicleta ergométrica tive que pagar para montar. No dia marcado o cara não apareceu. No fim tive que chamar o montador de outra loja e pagar de novo.

LuLu disse...

Sil.. e o que dizer quando os montadores marcam às 9h e chegam às 8h?... hahahahaha.. foi o que me aconteceu HOJE! Saltei da cama ainda meio dormindo com o interfone! As 9h jà tinham terminado. :-)