sexta-feira, 30 de abril de 2010

Gaston Acurio: meu ídolo gastronômico!

Um de meus sonhos é conhecer "ao vivo" o Gaston Acurio, um dos principais chefs peruanos e também considerado um dos melhores do mundo. Qum sabe um dia, além de conhecê-lo, não consigo fazer um curso com ele? Para início de conversa, sua história já me chama a atenção: anos atrás a família o mandou a Madrid, na Espanha, para estudar Direito. Porém, Gaston descobriu que sua grande paixão era a cozinha. Sabem o que ele fez? Subverteu deliciosamente seu destino: em vez de advogado, voltou para Lima como cozinheiro formado. A família só descobriu isso em seu regresso...imaginem o quiprocó que isso deve ter dado!

Mas acho que hoje a família dele não deve mais lamentar a falta de um advogado em seu clã: o Gaston se deu super bem fazendo o que realmente desejava: tem seus restaurantes de comida peruana em vários países, além de sua terra natal. Um deles, o La Mar de São Paulo, fez aniversário esta semana. Além disso, é considerado um dos embaixadores culturais do Peru. Por entrevistas que já vi na TV com Gaston e pelas coisas que escreve em seu Facebook e em seu Twitter, percebo que é um cozinheiro cuja visão profissional e, sobretudo, de vida, ultrapassa os limites do garfo e faca.  Gaston valoriza tremendamente a cultura peruana, não deixando de navegar pelas influências de outros países. Gerencia seus restaurantes e, ao mesmo tempo, está envolvido em projetos sociais lá no Peru.

Curtam um pouco do que ele escreve em seu Facebook:

Quienes dirigen una escuela de cocina en el Peru deben entender que no se trata de un mero negocio. Que es ante todo un honor y una responsabilidad. Los 6,000 jovenes que hoy estudian cocina en el Peru, son los llamados a continuar este hermoso camino lleno de batallas por librar. Batallas que solo seran ganadas siempre y cuando hayan sido formados en los valores y principios que el Peru espera de ellos.

Antes, un restaurante era un punto de llegada. El sabor, el placer, la belleza eran su objetivo. Hoy, es un punto de partida para cosas mucho mas trascendentes. Defensa de la biodiversidad y el ambiente relaciones de comercio justo, acercamiento entre el campo y la ciudad, puentes de tolerancia y respeto a las diferencias. Hermosos restaurantes, que abrazan la estetica con la misma pasion que abrazan la etica.

Viva Gaston!

5 comentários:

Clara disse...

Sair para ser advogado e voltar cozinheiro não deve ser fácil não!! Fiquei admirada! =)

Daniel Savio disse...

Mas por que não aproveita um dia que for a São Paulo e vai jantar neste restaurante?

Pow, a gente merece se dar uns presentes as vezes.

Fique com Deus, menina Sil.
Um abraço.

lilly disse...

sil, profissões de 30 anos atras :professor, engenheiro, dentista, médico advogado.
se falasse pra familia qeu queria ser cozinheiro nem deixariam estudar fora.
ainda hj qdo alguem diz que quer ser "chef", alguem ainda pergunta: chefe de cirurgia? chefe de departamneto?
a ignorancia é grande!
minha amiga chegou na reunião e gritou: meu filho entrou na facu!!
e todos: oba...em que ele entrou?
e ela: dança.
teve gente que saiu da sala rindo.
mas o filho dela sempre quis ser bailarino.
o que importa é que a pesoa seja bom no que faz.
medico ou chef de cozinha.
bj lilly

Ana Maria disse...

Não conhecia. Adorei a história dele! E ele conseguiu estudar o que queria e gostava e ainda ser um profissional de destaque.

Débora disse...

Sil, é desse chef que te falei ter lido uma reportagem! =)

Bjim, Deb.