segunda-feira, 17 de maio de 2010

Carne argentina, barreado, polenta frita, refri de pomelo e tererê: matando saudades!

Uma das coisas legais na viagem, dentre tantas, foi a de matar saudades de várias coisas que adoro como essas que escrevi no título deste post. No Paraná, tive a sorte de reencontrar o barreado, uma espécie de carne desfiada que normalmente é cozida por horas e horas e horas, creio que por um dia inteiro ou mais.   No Paraguai, o tererê, do qual falei no post da quinta-feira. Na Argentina, a carne de lá e os refrigerantes de pomelo (também conhecido por Grapefruit). Porém, houve uma coisa que me fez perder o juízo em Foz do Iguaçu: polenta frita!!!

Quem já lê esta Esquina há algum tempo sabe que raramente como frituras. Passo às vezes meses e meses sem ingerir nada neste estado e não sinto falta. Porém, se me deparo com alguma iguaria frita que valha muito a pena, com licença, enfio o pé na jaca. Mas tem de valer realmente muuuuuito a pena. Um belo dia eu e Humberto fomos almoçar num restaurante self-service e uma das comidas à disposição era justamente polenta frita. Daquelas crocantes por fora e macias por dentro, coisa que só achei aqui em Brasília em dois restaurantes. Aproveitei e me servi de uma pequena porção em meu prato junto a outras delícias. Eu e Humberto almoçamos felizes. No final, resolvi cometer uma bela extravagância: peguei outro prato cheião de polenta e uma latinha de cerveja. Mandei ver!

Depois do almoço fizemos longas caminhadas pela cidade e, três ou quatro horas depois, resolvemos entrar num shopping. Atitude providencial esta, pois minutos depois deixei Humberto nas Lojas Americanas segurando um sabonete que ia comprar e disparei feito um raio rumo ao banheiro mais próximo. Aproveitei meus momentos privados para fazer um breve estudo antropológico escutando a conversa de algumas paranaenses e observando seus sotaques. Aliás, isso já dá um post à parte. Minutos depois, lá estava eu de volta, toda serelepe e relaxada.

Diz Humberto que ficou conhecendo em detalhes os produtos de todas as prateleiras das Lojas Americanas daquele shopping...mas, pensando bem, até que não demorei tanto assim.....só sei que vale a pena passar um pouco mal de vez em quando em troca de momentos intensamente felizes....

3 comentários:

Daniel Savio disse...

Polenta frita é boa mesmo, mas por que não faz em casa menina?

Fique com Deus, menina Sil.
Um abraço.

Clara disse...

Eu AMOOOO polenta frita com uma geladinhaa! De vez em quando claro! Sou praticante de uma vida saudável. =D

Aqui no ES vende dessa polenta em um restaunte do shopping.. mas não é tão difícil de encontrar por aqui.

E realmente, qualquer coisa é mais intensamente feliz quando comparada com a fila das Lojas Americanas!!!! rs

bjoooooos

lilly disse...

olha comer polenta frita com cervejhinha é uma das minhas manias
e não é so polenta
amo tudo que é de boteco
mesmo qeu de caganeira depois, hahah
só não sei o gosto da carne argentina...
mas o resto... mando ver
adoro comida!
bj