quinta-feira, 13 de maio de 2010

Santos Dumont: o defensor das Cataratas públicas

Muitos já sabem que não sou lá muito chegada a aviões. Sou do tipo que só gosta deles porque nos fazem chegar mais rápido onde queremos e pronto. O motivo da preferência acaba por aí.
E não é que lá no Parque Nacional de Iguaçu* encontrei um simpático Santos Dumont dando sopa? Contente com o encontro ao acaso, fui bailar um pouco com o ilustre senhor. Dizem que é uma ótima "simpatia" para ajudar a acabar ou, ao menos, minimizar o medo de avião. Se realmente funciona? Sei lá. Na verdade eu estava mesmo é com vontade de dançar, então peguei o pobre Santos Dumont "pra Cristo".

Brincadeiras a parte, o inventor do avião conheceu as Cataratas do Iguaçu em 1916. Dizem que ficou tão encantado com o lugar que fez pressão junto ao governo do Paraná para que aquela área, então propriedade particular, virasse pública.

Muito obrigada, Santos Dumont, e todos os demais que contribuiram para que isso acontecesse!

*Acho que a maioria dos leitores entendeu porque ora uso "Iguaçu", ora uso "Iguazú" em meus textos. Mas, acaso alguém aí esteja "voando" ou achando que errei a ortografia, aviso que quando me refiro a cidade de Puerto Iguazú ou ao lado argentino do Parque, uso com "Z" e quando me refiro ao lado brasileiro, com "Ç". E o pior que ainda tem o "Iguassu", desse jeitinho aí, com "SS" em inglês (as famosas "Iguassu Falls"). Desconfio que essa terceira alternativa aí seja a ortografia mais antiga.

2 comentários:

Daniel Savio disse...

Sabe o que é engraçado, um grande inventor parou para ver a beleza da naturaza, nós raramente fazemos isto atualmente...

Fique com Deus, menina sil.
Um abraço.

Clara disse...

Também não amo voar de avião (na verdade tenho pavor, minha mão fica mais molhada que uma piscina!!!) mas tenho preferência por eles serem muito úteis! rs

Poxa, eu já admirava Santos Dumont! Agora admiro muito mais!!! =D

E nossaaaa, que mais ainda conhecer as Cataratas!

bjoooos