segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A capivara do Parque Olhos D´água assustou a moça

Faz alguns dias fui caminhar com nosso amigo Rui, blogueiro do E Pluribus Unum. Ao chegarmos no Parque Olhos D´água, resolvi ir ao banheiro. Uma pena, deveria ter segurado minha vontade de fazer xixi por mais um tempinho, pois perdi uma cena bastante curiosa: uma moça, aparentemente muito assustada, de olhos esbugalhados, conversava com um dos guardas do local. Segundo Rui, o diálogo foi mais ou menos assim:

Moça: "Seu guarda, tem uma capivara aqui perto, olha só que perigo!"
Guarda: "Fique tranquila, essa capivara é conhecida nossa, não faz mal a ninguém".

Acredito eu que o guarda deveria estar morrendo de rir por dentro mas, cumprindo bem seu papel profissional, procurou acalmar a mulher e mostrar que a tal capivara era uma presença normal do parque.

Eu fico cada vez mais besta de ver como tem gente sem noção nesse mundão de meu Deus...o Parque Olhos D´água não foi um espaço construído. Ele, originalmente, era daquele jeito mesmo, cheio de árvores, com matinhas, laguinho, córrego e tudo o mais. O que houve, anos atrás, é que deram alguma infraestrutura a esse aprazível local colocando uma cerca em torno da área, construindo pistas de caminhada, algumas pequenas pontes, banheiros, parquinho infantil, alguns bancos, etc, para que a população pudesse frequentá-lo. Aliás, parte desse parque "vaza" um pouco, além da cerca, (faço questão de reiterar que coloquei essa expressão aí com aspas, viu) para o outro lado da avenida L2 norte e também para parte de uma entrequadra residencial. Ou seja: como todo espaço realmente natural que se preza, há sim alguns animais ali como vários tipos de pássaros, patos, gansos, tartarugas, calangos, sapos, borboletas, capivaras e, provavelmente, outros tantos animais, como cobras... Por favor, não contem isso a aquela mulher assustada senão ela nunca mais vai caminhar lá, hein...

Crédito da foto aqui.

5 comentários:

Clébio disse...

Pobres pessoas de mente fraca. As idéias dela devem estar voltadas apenas a trabalho, casa, balada e concurso. Isso faz esquecer em que planeta as pessoas vivem.

Abraços

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, com uma capivara eu não teria medo, mas cobra, já passei sufoco quando dei conta que havia sentado numa árvore tombada e vi uma cobra rasteja aos meus pés...

Fique com Deus, menina Sil.
Um abraço.

Clara disse...

Aqui em Vix tem um Parque que, ao contrário, foi realmente construído. O triste é que esse parque serve de modelo de 'natureza' para muitas pessoas daqui.

=/

Bjoss

Rui Séve Samarcos Lóra, disse...

Sil querida, não é que você postou o incidente da capivara aqui? Acho que depois do post se a moça ler ela ficará mais tranquila, ou como disse Clébio, passará a ver o mundo em que estamos! Beijão

Stella disse...

Eu amo animais, fico cada vez mais triste ao vê-los presos, sem espaço. E quando eles ainda possuem um lugar pra ficar, nós é que nos assustamos com eles? Eles é que deveriam ter medo de nós...