quarta-feira, 23 de setembro de 2009

As "pedrinhas" nas estradas peruanas

Ontem vimos essa foto no site da RPP Notícias lá do Peru que nos fez recordar parte de nossa viagem, quando voltávamos de Aguaytia, na Amazônia, para Lima. Devido a vários paros (bloqueios) nas estradas, só conseguimos sair da Selva na antevéspera de nosso voo de volta ao Brasil. Recordo-me que, pouco depois de liberarem uma das estradas, passávamos por ela à noite e eu rezando ali para chegarmos sãos e salvos à capital. Eram literalmente curvas após curvas beirando precipícios, sem exageros, e, apesar da escuridão, em alguns trechos dava para notar que parte do asfalto havia ido embora com fortes chuvas que costumam ocorrer por ali.

Eu já estava tensa, mas fiquei mais quando chegamos numa parte da rodovia onde dava para ver ainda várias "pedrinhas" de um dos recém-terminados paros. Como se já não bastassem as curvas em sequência, os precipícios e a escuridão, o carro ainda tinha que desviar de ditas cujas como essas da foto acima...

Por essas e outras eu sugeriria ao pessoal da Disney Adventures , agência de turismo da Walt Disney, para incrementar um pouco mais seu rol de atrações que, por enquanto, só contam com dois pacotes turísticos para levar famílias dos Estados Unidos à América do Sul: Equador com Ilhas Galápagos e Peru (Lima - Cusco - Macchu Picchu e Vale Sagrado). Poderiam criar um pacote adicional a esse já tradicional do Peru englobando recorridos em mais estradas país adentro. Garanto que faria muito mais sucesso que o Rafting no rio Urubamba...

Crédito da foto: RPP Notícias

3 comentários:

Daniel Savio disse...

Aff, nem quero saber o que são as pedrões...

Hua, kkk, ha, ha, brincadeira com um fundo de verdade.

Mas as estradas do Peru não foram aproveitando os caminhos dos animais de carga de antigamente pela encostas das montanhas?

Fique com Deus, menina Sil.
Um abraço.

Clébio disse...

Haja emoção hein? E com muitas pedras rolantes.

O comentário do Daniel aí em cima procede quanto à origem das estradas peruanas? Parece aquela história da tecnologia dos ônibus espaciais derivarem da bunda dos cavalos que empurravam bigas na Roma antiga.

Abraços.

Fabiana disse...

Que "pedrinhas", hein?!