quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O canto das cigarras: um singelo prazer primaveril

Em meio a esse calorão primaveril no Planalto Central que me traz muito desconforto, pressão baixa e moleza no corpo, pelo menos uma coisa me agrada nessa "estação": o canto das cigarras. Não falo das flores, que também adoro, porque elas andaram surgindo por aqui antes da chegada oficial da atual "estação". Em minha classificação pessoal, elas são "invernais". Porém, as cigarras, chicharras ou coyuyos, como também são chamadas pela América Latina afora, realmente só tem surgido por aqui em setembro, ao longo dos anos, pelo menos até onde me lembro, mesmo com as reviravoltas climáticas.

Não sei explicar o porquê, mas gosto demais de seu canto. Talvez seja porque, para mim, é como cheiro de lenha queimando: traz a beleza e a pureza de tempos ancestrais.

5 comentários:

Daniel Savio disse...

Aqui também na minha cidade elas tem dado o ar do teu canto...

Fique com Deus, menina Sil.
Um abraço.

Ana Paula Pietroluongo - CRP 01/10839 disse...

Eu gosto delas pois anuncia a temporada de chuvas.... o que é uma grande noticia depois de muito tempo de estiagem....

jica disse...

bonito , bonito ,
bjão

lilly disse...

sil eu não tenho ouvido o canto das cigarras a um bom tempo
surdez ou alheamento sei lá.
ouço mto barulho, só isso...
ontem fui levar o rodolfo a escola a noite ( em troca de trabalhar empurrando carrinhos das crianças na festinah dos pequenos ele negociou nota de educação fisica: isso é o que é não gostar de educação fisica) e ao virar uma rua escura, fui assaltada pelo cheiro do eucalipto.
achei que fosse oleo de eucalipto, aquele (KOALA) uq e agente joga no WC, mas vi que era uma rua sem casas e então vi a sombra das arvores e vi que eram eucaliptos mesmo!
e nunca havia sentido aquele cheiro ali, passo durante o dia.
nossa cabeça é um arquivo de cheiros e sons, às vezes até nos confundimos, ms é mto bom senti-los de ver em qdo.
é como destampar um vidro de perfume vazio e aind a sentir ali o aroma.
bjo
lilly

Stella disse...

Sil, aqui no condomínio onde moro, o barulho que elas fazem é tão grande que chego a ficar em dúvida se são elas de fato, so o barulho não vem de outras coisas. Mas são sim. Apesar de ser bem alto, gosto de sentir a presença delas.