sábado, 6 de março de 2010

A saudação engraçada e original de um piloto da Taca no Peru



Fazendo algumas leituras num site de notícias peruano, deparei-me com esse vídeo mostrando as boas vindas do piloto César Sotto, da Taca, na chegada à Lima. Ri muito na frente do computador com o que ele fala. Enumera algumas das coisas boas do país, sugere alguns lugares para passeio e ainda recomenda que, se a grana estiver curta, vale a pena passar em Gamarra ou no mercado de Polvos Azules (centros de comércio popular em Lima) para fazer compras, dentre outras gracinhas. Vejam a farra que os passageiros fazem ouvindo sua mensagem.

Amei esses saludos do César Sotto.  Tomara que numa dessas idas e vindas eu consiga pegar algum voo com ele. Aproveitando o ensejo, recomendo a Taca para quem quer ir ao Peru e não está dependente de milhas da Tam ou da Gol para economizar. Já fiz alguns voos de itinerários variados com essa empresa e gostei muito do serviço, incluindo a comida. Bem diferente de nossa ida a Lima pela TAM ano passado, na qual até fome passamos e só distribuiram o papelzinho da imigração para preencher quando já havíamos chegado no saguão do aeroporto...

4 comentários:

Daniel Savio disse...

É como uma atividades assim que as pessoas acabam sendo conquistadas (e com isto a empresa vai ganhando passageiros fieis)...

Fique com Deus, menina Sil.
Um abraço.

lilly disse...

sem duvida este cara faz a diferença.
é muito bacana ver que uma pessoa desempenha sua função~com tano carinho que inova com brincadeiras, diverte as pessoas e torna assim tudo mais leve e facil, até uma cansativa viagem de avião.
bjs
lilly
http://blogdareforma.wordpress.com
e
http://coisadelilly.wordpress.com

Clara disse...

Oi moça!

Obrigada pelo coment no eu blog (meu caderno rosa!)

Fiquei feliz! Vou te seguir também!

bjoooos!

Clébio disse...

Agora sim Sil.

Enquanto isso na terra de pindorama, nem te conto. Quando fui para Recife há três semanas atrás o avião deu uma senhora arremetida, dando voltas e mais voltas em volta de Olinda (ou seja, fora da rota pra pousar), a partir daí o comandante começou a falar que era um procedimento normal, que também era normal as curvas que ele estava sendo "obrigado" a fazer e começou a baixar a lenha em cima da impresa dizendo que ela faz estardalhaço toda vez que isto acontece, que isso faz as pessoas ficarem apavoradas e etc., etc., etc.

Ah, o vol era da Gol.

Abraços