terça-feira, 30 de março de 2010

Teatro Nacional: a arte indo por água abaixo...

Esta aqui é uma parte do foyer do Teatro Nacional, que foi praticamente inundada ontem.

Esta é uma das entradas, com as laterais em placas de acrílico.

Este é o Teatro Nacional, visto de cima da Plataforma da Rodoviária.

Ontem passei um bom tempo presa no Teatro Nacional de Brasília devido a um forte temporal. Até que a situação não foi tão ruim assim, aproveitei para apreciar a beleza daquele local enquanto esperava a chuva passar. Porém, algo me surpreendeu: havia várias infiltrações na área do foyer do Teatro...à medida que os minutos iam passando, várias poças de água iam aumentando. Dali a pouco, daria para brincar tranquilamente de navegar por meio de uma verdadeira frota de barquinhos de papel com direito a playmobis dentro e tudo o mais...

Eu, com minha "síndrome de sub-síndica", fiquei olhando embasbacada para o chão, para o teto, para o chão, para o teto, numa tentativa de contar quantas infiltrações havia por lá. Acabei desistindo. Um dos guardas do local passou por mim sorrindo, adivinhando meus pensamentos, dizendo: "essas são as obras do GDF..." Sorri, comentando algo como "Pois é.." ou coisa parecida.

Pena um lugar bonito desse estar com problemas assim, e logo às vésperas dos 50 anos de Brasília.O interessante é que passaram meses retirando, limpando e colocando de volta aqueles quadrados de uma das laterais do teatro e se esqueceram logo das infiltrações acima da área do foyer...

A chuva forte acima das placas de acrílico rendeu cenas bonitas ontem à tarde.A água vinha caindo até formar pequenas cascatas no final das fileiras daquelas placas. Pena que não estava com câmera para filmar a cena. Até sugeriria que bolassem um sistema no qual esse espetáculo pudesse ser visto diuturnamente na parte externa do Teatro com o uso de água reciclada para não haver desperdício. Ficaria muito lindo. Porém, antes, por favor: deem um jeito naquelas infiltrações, pois fica meio chato a realização de performances e exposições ali...a arte vai, literalmente, por água abaixo...

Créditos:
Foto de uma das entradas do Teatro: Eliezer Faleiros de Carvalho
Foto do Teatro de longe: eu mesma, com direito ao primo Alex como modelo.
Foto de parte do foyer do Teatro: Marcos Nardon




Um comentário:

Fabiana disse...

Enquanto lia o post ia justamente pensando no que o próprio segurança do Teatro falou "Essas são as obras do GDF". Imagine se não tivesse passo por obras.... Vamos aguardar para ver se a Catedral passará pelo mesmo critério de obras... É uma pena... Isso ainda é porque a cidade é patrimônio cultural da Humanidade...

Beijo