sábado, 7 de fevereiro de 2009

Marcar briga pelo Orkut: erro de estratégia

Ontem vi no telejornal que a Polícia de Brasília flagrou no Parque da Cidade e levou à delegacia cerca de 40 adolescentes que lá se encontraram para uma briga. Detalhe: a briga foi marcada no Orkut.

Se algum deles fosse filho meu, daria um duplo castigo: primeiro, por ir brigar com os outros à toa. Segundo, pela falta de inteligência na estratégia de organizar o evento. Como alguém, em sã consciência, vai marcar briga pelo Orkut? Se eu fosse da polícia, só de sacanagem ainda mandaria aplicar um teste de QI (Quociente de Inteligência) em cada um para mostrar aos respectivos pais.

Isso me faz lembrar um certo episódio que me contaram, ainda da época da ditadura militar, na qual um grupo de centenas e centenas de pessoas foi fazer uma "reunião secreta" no interior de São Paulo. Alguém foi encarregado de comprar os "poucos" pães para os participantes na padaria de uma pequena cidade. Ora bolas, como não suscitar suspeita assim? É que nem gato quando vai se esconder atrás de uma cortina e esquece o rabo à mostra. Só que no caso dos adolescentes no Parque da Cidade, o gato ficou inteirinho do lado de fora. E miando!

5 comentários:

PATERNITAS disse...

Essa história não é só brasiliense. Existe lá fora também, em lá fora. Quem tiver a curiosidade de passar no Youtube e ver adolescentes se batendo e achando isso o máximo é só ter um pouco de paciência, saco e estômago.
Mas Brasília é assim desde que apareceu, né? Me ajudem os mais experientes que eu, mas desde que conheço, tem galera de quadra arrumando confusão entre si, e por aí vai. Principalmente depois que Karate Kid virou sucesso. Quem não conhecia alguém que fizesse aula de Karatê, e ficasse decepcionado porque o tal chute da gaivota era mais balé de filme do que qualquer outra coisa?
Mas se o JV algum dia cair na tentação de fazer uma bobagem dessa, eu vou é convencer o delegado para ele ser o último a sair da DCA. Enquanto isso vou fazer questão de estar na frente dele, conversando com ele, só para mostrar para ele que eu sempre vou ajudá-lo, principalmente quando for necessário tomar juízo.
Juízo, aliás, que anda em falta no mercado ultimamente. Solidão? Desespero? Desamparo? Impotência? Se for isso, faça-nos um favor. Espie o Blog da Sil, deixe seu recado e vá arrumar alguma coisa de útil para si e para a humanidade para fazer.

Ufa, desabafei....

jica disse...

Bem , os adolescentes (putz! que
gente chata!)precisam de pais , não progenitores . Ser progenitor
é fácil ser pai demanda educar e
isso dá trabalho e ...melhor dar
um computador , um carrinho bacana de presente ou mesmo fósforos
para brincar de incendiar pessoas ...

Rose de Sampa disse...

Interessante!Isso me lembrou a música "Faroeste caboclo" do Renato Russo.

Fabiana disse...

Parece estar mais cômodo deixar a educação dos filhos com a escola, o computador, a televisão.... Oras, pq não? Não é verdade? Pra quê educar meu filho se a globalização, a tecnologia e o mundo fazem isso por mim!!!!
O mundo se globalizando e as pessoas se limitando a seu mundinho imaginário!!! ai ai ai..... O povo não tem mais o q fazer, aí faz filho pra deixar pra só Deus sabe quem criar!!! Pra quê assumir mais uma responsabilidade? Será o fim dos tempos da humanidade? Aí o mundo cria a seu modo.... Pra quê o bom senso, o caráter, se as más escolhas levam a um sucesso muito mais rápido... Akba sendo rápido mesmo... Não pode nem desfrutar.... E a queda depois.... ai ai...

Bom... acho q é só... :-P

Nilcéia Antonioli disse...

Pois é amiga, isso é a nova geração que cresce vendo o fator IMPUNIDADE presente,eles marcam brigas pelo Orkut, alguns roubam defronte as cameras do J.N, aí me pergunto, onde estão os burros???
Isso prá mim é um grito de socorro, EI VC AÍ QUE TÁ NO ORKUT, TÔ INDO BRIGAR OK???ME DÁ UM POUCO DE ATENÇÃO!!!!
É a geração internautica, os pais estão ausentes...