segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Como faz pra baixar o volume desse povo?

O apartamento acima do nosso está em reformas e, pelo jeito, a equipe de pedreiros trabalha a todo vapor. É um tal de quebra para cá, quebra para lá que, às vezes, confesso, tenho um certo receio que parte de nosso teto fique esburacado ou até mesmo que um dos rapazes despenque cá embaixo...bom, qualquer coisa, se isso acontecer, ofereço uma cerveja geladinha pro moço, já que os dias aqui andam muito quentes e secos.

Por incrível que pareça, essa barulheira não me incomoda. Eu fico é curiosa para saber exatamente como será o feitio desse apartamento reformado, se vão colocar blindex, de que cor vão pintar, essas coisas. Muitos de vocês vão pensar que sou louca. Acertaram: sou mesmo.

Em compensação, experimentem falar em voz alta embaixo de minha janela altas horas da noite para ver o que acontece...tenho profunda e intensa repulsa pelas vozes em volume máximo de algumas pessoas que, vira e mexe, ficam bebendo um tempão perto aqui do bloco e conversando como se estivessem num estádio de futebol. Nada contra bebida, eu também adoro beber de vez em quando (aliás, deu pra perceber no primeiro parágrafo, né). O que acho um saco é elas se esquecerem que não estão em sua própria casa e muita gente precisa dormir, né. Simples assim. É aquela velha história de "faça o que quiser, mas não prejudique o outro". Para completar, volta e meia alguns largam suas garrafinhas jogadas no gramado, em vez de deixá-las numa lixeira que fica a, no máximo, uns dez passos dali...

Bem que dá vontade, mas não ouso pedir de minha janela para baixar o tom de voz. Você corre o risco de ficar marcado, de jogarem pedra em sua janela e sabe-se mais lá o quê. Chamar a polícia? Já fiz isso duas vezes e ninguém apareceu...o que fazer numa situação dessas?

5 comentários:

Clébio disse...

Sil, infelizmente este é um mal da cidade grande. Mas há casos piores: dê graças a Deus que não há muitos barzinhos na sua quadra. Imagina como deve ser naquelas quadras mais "badaladas"?

Fabiana disse...

Lembro-me bem de como achava terrível isso qdo morava na asa norte... Havia um bar na comercial q era alinhado à janela do meu quarto...... E o estacionamento, nem se fala, tão caótico qto o barulho que vinha do bar.... Agora, o q fazer?! Realmente não tenho idéia!!!!

Beijos

lilly disse...

olha..tem as desculpinhas prontas que eu cansei de usar ..tipo chegar perto e dizer: oi, td bem olha, eu estou com um bebezinho novo em casa e ele não consegue dormir...
eu usava muito a estoria do bebe pra não atender testemunha de jeová; ahhh estou fazendo um nene dormir...ou estou dando banho em um nene...
uma vez ou duas eles atendem...
de repente se mudam pra esquina de baixo, por causa do nene... de repente nem estão aí com vc...
isos é complicado
vizinho a gente não escolhe
é sorte
ou azar
até hj eu só dei certo com uma vizinha!

Bella disse...

Pois Sil...vou te dizer uma coisa: eu não tenho vergonha de pedir sil^ncio não, viu! Peço mesmo, doa lto da minha janela, pq detesto barulheira na minha janela, ninguém merece!!!!

Daniel Savio disse...

Eu também tinha uma vizinho com obras, ficava uma arara com o barulho...

Espero esteja melhor com os problemas dos teu vizinhos.

Fique com Deus, menina Sil.
Um abraço.