quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Vamos tomar um golim de golim?

Semana passada, quando viajamos ao interior de Minas Gerais para visitar os pais do Humberto, paramos para abastecer o carro e comprar alguma coisinha de comer em Paracatu. De repente, vi um curioso e pequenino frasco de plástico com o nome "Golim" no rótulo. Era uma cachacinha. Na hora de pagar, perguntei à moça do caixa: essa pinga é boa? Ela mexeu levemente a cabeça e disse que não. Mesmo assim, resolvi levar o tal "porre em miniatura", pois não sabia se a vendedora era extremamente honesta ou se, simplesmente, não tinha o hábito de tomar umas de vez em quando.

Horas depois, lá em Bambuí, no sítio de Seu Antonio e D. Déa, compartilhei com meu sogro a tal bebida. E não é que era bonzinho o danado do Golim? Daqui a alguns dias voltaremos lá. Acho que vou é aproveitar para comprar vários Golins desta vez...

2 comentários:

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, será que a menina era contra a bebida?

Fique com Deus, menina Silvana.
Um abraço.

André Nascentes disse...

Essa pinga em "engarrafada" artesanalmente por um amigo meu, o Túlio. A familia dele, nao sei se por parte de pai ou mãe, é de Babui!