sábado, 10 de outubro de 2009

Mirabolâncias criativas sobre o aparelho de monitorar pressão

A quarta-feira da semana retrasada foi uma comédia para mim. Dia de Humberto fazer mais um dia de "Mapa", a fim de monitorar sua pressão. Já estava preparando meu espírito ao longo de horas para ouvir, no intenso silêncio da madrugada, o característico barulho da maquininha quando, para minha surpresa, vejo Geni, uma das colegas da aula de violino, aparecer com a dita cuja no corpo lá na escola. Acho que usar esse troço tá virando moda por aqui...

Fiquei curiosa para saber como faria durante a aula, já que o aparelho automaticamente aperta o braço de sua vítima de 15 em 15 minutos, momento no qual a pessoa tem que literalmente brincar de estátua e não deve nem falar, quanto mais manusear o arco do violino...mas até que isso não foi problema. Simples: ao começar o "momento estátua", é só continuar correndo os olhos pela partitura. Depois, voltando ao normal, basta empunhar novamente o arco e mandar ver. O terrível mesmo foi controlar o ataque de gargalhadas provocado por nossa imaginação fértil, depois que Geni contou que o ideal para conviver bem com aquele aparelhinho por 24 horas é imaginar um moreno alto, bonito e sensual apertando seu braço no lugar de uma reles máquina ...

Mais tarde, em casa, na hora de dormir, levo um susto: quando estou quase adormecendo escuto o tal do barulhinho estranho achando que se tratava do celular. Chego a esticar o braço para atendê-lo, mas felizmente a "ficha" caiu antes que se completasse o mico...

Já que está cada vez mais comum as pessoas usarem essa maquininha de vez em quando, sugiro para que inventem uma versão mais fashion da dita cuja. Poderiam fabricá-la em cores diversas e ainda com a opção de adesivos de artistas bonitões para colar nele (sugestão inspirada na idéia da Geni). Poderiam também fazer um som que não lembrasse tanto o alarme do celular. Já sei: cada vez que a máquina mede a pressão, poderia tocar uma música à escolha do paciente. O que acham?

4 comentários:

Anônimo disse...

É tecnologia tb traz transtornos, há uns dois anos atrás mais ou menos fui fazer alguns exames, reclamei ao médico que o meu coração as vezes acelerava, ele me passou um exame que não me recordo o nome, mas que teria que ir de banho tomado pois ele iria instalar um equipamento no meu toráx que iria monitorar meus batimentos cardíacos, eu teria que ficar sem tomar banho de corpo inteiro por 48hs, pensei ficar sem tomar banho no verão do estado do RJ calor de 40 graus, vou esperar o inverno chegar, engraçado que o inverno acabou umas duas vezes e você me lembrou que me esqueci de marcar o exame novamente.
Abraço da Isana que aparece as vezes no blog do Kleiton.

lilly disse...

oi sil
semana pasada foi minha vez de mapear a pressão.
se fosse só de 15 em 15 minutos ok...mas acontece que eu não fico absolutamente imovel, então...imagine só....era quase de 5 em 5 em algumas fases do dia.
ahhhh o aparelhinho é um martirio...onde já se viu fazer um exame com um radio AM?
deveria ser do tamanho do meu ipod shuffle, do tamanho de um chiclete.
sem falar na limitação pra tomar banho.
eu tomei, nem quis sber, hahahahahahahah

Genivaldo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Genivaldo disse...

Eu acho que deveria tocar uma música, tipo Kool and The Gang "That's the way I like it"