quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Por que criança chora quando corta o cabelo?

Hoje estava subindo a comercial de uma quadra da Asa Norte quando escutei um berro estarrecedor e desesperado. Comecei a pensar que estavam matando um gato ou cachorro. Até apertei o passo na direção do som para, se preciso for, encarnar a "Sociedade Protetora dos Animais Ambulante". Porém, qual não foi minha surpresa ao descobrir que não havia, no local de onde vinha o berro, nem gato nem cachorro sendo judiado (ainda bem!). Havia, isso sim, um lindo garotinho fazendo um escândalo inacreditável no colo do pai e com a mãe do lado, porque estava em pleno processo de cortar o cabelo no barbeiro...o paciente pai cantava a musiquinha da Dona Aranha todo o tempo, mas eu tinha a leve impressão que o guri não apreciava lá muito essa canção.

Já vi várias crianças chorando por esse motivo mas nunca descobri o que está por detrás desse medo incontrolável da tesoura. Não lembro se eu ou minhas irmãs nos comportávamos como esse menino. Vou até perguntar à minha mãe. Até onde me recordo, meu motivo de tortura era o corte das unhas da mão esquerda. Minha mãe vinha com a temida tesourinha e eu ficava lá, tensa e com a cara virada para o outro lado para tentar esquecer o que ela estava fazendo comigo...meu medo era ela errar e cortar um pedaço de minha pele. Na verdade, era um medo até bem objetivo. Mas e o cabelo? Qual será o problema? Alguém arrisca um palpite?

9 comentários:

Soraya Sabino disse...

Bom...eu não saberia lhe responder...mas estamos programando o 1º corte de cabelo de Joan Ferran, depois lhe conto cenas do próximo capítulo!! BJUS!

Humberto disse...

Ah, essa é fácil!
É pura falta de marketing, como diria nosso amigo Raul! Ou sendo mais direto, ainda não aprenderam a "vender o evento"!
Senão vejamos, para largar a chupeta e as fraldas, os adultos prometem mundos e fundos às incautas crianças. Para que os pequenos aceitem com naturalidade a queda de seus dentinhos, inventaram a tal fada dos dentes, que deixa uma graninha em troca dos "marfins", e aquilo que poderia tornar-se motivo de berreiros monumentais, passou a ser um meio para introduzir a molecada no mundo do capitalismo selvagem...
E quanto ao cabelo? Não me lembro se eu chorava ou não, mas tenho certeza que nunca me ofereceram nada para não chorar, caso contrário eu lembraria, claro! Ia perder essas muitas chances de ganhar dinheiro fácil?!
Hoje em dia, não tenho visto ninguém apelando para essa saída pouco ética mas muito prática: prometer, por exemplo, um sorvete de 6 bolas (se a criança gostar de sorvete, óbvio), e negociar que a cada "ai" uma bola se vai... É batata, se você ouvir 2 "ais" será muito!
Só nós, adultos, para sermos tão ingênuos a ponto de acreditar que as criança é que são ingênuas e não sabem participar de uma boa negociata...
O negócio é negociar! Mas muito cuidado para não cair na lábia delas e "morrer" em um Play Station só por um corte de cabelo! Não faça por menos de cinco...

Anônimo disse...

Tocou num assunto mto interessante, pelo menos p mim q passo por este enormee problema qdo o cabelinho do meu anjinho cresce...talvez se fosse lisinho, eu deixaria longo...rss...é difícil, desde menor,(fez 4 aninhos agora) mas como ele tudo o amedronta,(por isto faz terapia) tanto as unhas, como remédios, qdo machuca, etc...as unhas só depois que dorme, e to pensando seriamente se daria p cortar o cabelinho dele tbm dormindo...rs...tenho pena, parece que estão judiando mto dele, chora mtoo, e não adianta negociar, pois sempre prometo alguma coisa(nao sei se faço errado agindo assim)li sobre o play no comentário ao lado, qse comprei um haha...mas é q apareceu um usado e barato, mas como a maioria dos jogos são violentos, e ele não gosta, deixamos p lá, ele gosta mesmo é da discovery kids!!
e o cabelinho dele já está crescendo...começo a ficar preocupada como vai ser desta vez!!
mas o pior é fazer exame de sangue, imagina...rss
lembro-me q ele pediu q eu o cortasse uma vez...seria o medo do slão, do barbeiro? ou mesmo da tesoura.....já q para unha é o mesmo drama..

Nilce disse...

Sil, fui eu a Nilce q postei acima...esqueci de colocar o nome..rss..e meu anjinho vc tbm conhece, meu netinho, minha vida!!
sobre as unhas, meu maior problema, tem q ser c ele dormindo, não posso clarear mto p ele nao acordar, meus óculos caem qdo abaixo mto a cabeça, e mesmo c ele, nao vejo direito pela pouca claridade...sempre acabo machucando meu anjinho...não é mto fácil ser mãe aos 50 hehe...e aguardando o próximo corte de cabelo, tomando coragem p ver meu filho(neto) sofrer...eu choro mais q ele..rss

Fabiana disse...

Fiquei curiosa, Sil. Pq só a mão esquerda?!

Tb não lembro de chorar, ou meus irmãos, qdo íamos cortar os cabelos, qdo crianças!!!! Mas creio que sim!!!!

Daniel Savio disse...

Já vi um caso deste, mas imagino que seja devido a mudar o aspecto da criança, vê como agressão fisica, ai tente se esqueivar com chor...

Fique com Deus, menina Sil.
Um abraço.

Lilian R. Paccagnella disse...

criança é chata mesmo
o rodolfo chorava de perder o folego
é pra tirar a gente do serio
bj
lilly

Anônimo disse...

Olha.... aqui em casa é difícil... o meu tem 4 anos e SEMPRE chorou!! Levamos até em um salão de criança, com PSP, brinquedos, pula pula e etc... mesmo assim chorou!!

Até que mês passado meu marido decidiu cortar em casa mesmo e graças a Deus ele nao chorou.

Respondendo a pergunta, acho que eles choram porque ficam agoniados com os cabelos no pescoço e na nuca (pq com certeza deve coçar muito) e eles tem que ficar bem paradinhos (o que para uma criança não é fácil )

Anônimo disse...

Meu filho vai fazer 5 anos agora em outubro. Corto o cabelo dele desde que tinha 9 meses, mas sempre na mesma cabeleireira. Tive problemas 1 vez, ele queria que o pai fosse junto e quando chegamos no salão ele chorou e não deixou cortar. Depois disso sempre vou sozinha com ele. E a cabeleireira sempre da um presentinho para ele ( o presentinho eu compro e levo, mas sempre a cabeleireira que entrega para ele), ele acha o máximo ganhar presente da tia e sempre fica muito querido, sentado sozinho na cadeira....O presente pode ser de 2 reais e ele sempre fica feliz..Corto o cabelo dele quase cada mês e nunca medei de cabeleireira.