segunda-feira, 11 de maio de 2009

Procurando passaportes e o focinho do cavalo dentro do apê...

É um saco. Cá estou eu, novamente, caçando nossos passaportes dentro de casa. Faz seis meses que mudamos pra este apê, mas até hoje várias coisas estão ocultas ou soterradas em algumas caixas. Dentre elas, esses documentos anteriormente citados. A estas alturas, a Rose, uma das amigas lá de Sampa, deve estar rindo e balançando a cabeça, pois não é a primeira vez que ela acompanha minha odisséia em busca dos passaportes perdidos...

Fora isso, também estou procurando algo bem peculiar: o focinho do cavalo de um dos espanhóis do joguinho de xadrez que compramos uma vez (até rimou...) numa feira de artesanato na cidade de Pisaq, no interior do Peru. Os dois "times" em jogo são os incas e os espanhóis. Os primeiros escaparam ilesos com suas lhamas da tentativa de limpeza que Humberto foi fazer no tabuleiro. Porém, os segundos tiveram uma baixa...mas nossa esperança de encontrar a minúscula pecinha quebrada não morreu, pretendemos restaurar o pequeno equino (oba, sem trema) devolvendo a ele seu focinho, acompanhado de uma discreta dose de "cola-tudo" bem aplicada.

4 comentários:

Clébio disse...

Não é querendo ser pessimista, mas qual é o tamanho dessa peça? Geralmente esses jogos de xadrez personalizados tem um tamanho que as peças em si já são pequenas, imagine então uma parte delas.

Aqui em casa tem um xadrezz feito de barro em que as peças são cangaceiros. Já tive uma versão também em que em vez de dois era um time de cangaceiros contra um time da volante.

Abraços

Fabiana disse...

É Sil, boa sorte em sua busca!!!!!! :-)

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, sorte na procura do focinho e passaporte...

Fique com Deus, menina Sil.
Um abraço.

Anônimo disse...

tsc!tsc!

Rose de Sampa