sábado, 23 de maio de 2009

Simples homenagem a Zé Rodrix

Primeiro, a desagradável notícia de sua morte repentina logo de manhãzinha pela TV. Depois, alguns emails via Orkut...sexta-feira meio estranha essa. E lá vai o músico Zé Rodrix continuando a seguir seu caminho de luz, mas em outra dimensão, distante ou aparentemente distante de nós... Com certeza seu trabalho deixou marcas indeléveis na Música Popular Brasileira e seu jeito de ser deixou vários amigos saudosos por aqui. Recordo-me como algumas amigas de Sampa que às vezes assistiam alguns shows dele com o Tavito ou com Sá e Guarabira falavam sempre com carinho do jeito acolhedor e simples do Zé Rodrix.

Gostaria muito de escrever um monte de coisas bonitas em homenagem a ele, mas nada melhor que deixar um pouco de sua música aqui no blog. Acima, vai um vídeo que a amiga Stella me passou recentemente, de uma apresentação que ele fez com Sá e Guarabira no final de abril em Paranapiacaba, São Paulo. Mais algumas músicas dele estão no blog do Clébio, o Lenço Encarnado.

5 comentários:

Anônimo disse...

Ja estou sentindo a dor da saudade com um toque de Nunca Mais!
:´´(
Rose de Sampa

Daniel Savio disse...

Bem, todos os artitas faram falta...

Fique com Deus, menina Sil.
Um abraço.

Stella disse...

Estou muito triste hoje... O Zé Rodrix fará muita falta pra mim. Nem sei como será quando eu for ver o Tavito e o Zé não estiver lá...

Bertonie disse...

É.
Toda música é eterna, e um artista a menos no cenário musical popular brasileiro fará muita diferença ):
Triste.
Espero que ele esteja em um lugar melhor do que este.



beigos mil

jica disse...

Ainda estou meio baleado com am morte de Zé Rodrix.Trabalhei duas vêzes com êle levado pelas mãos
generosas de meu amigo Carlos Careqa.
Um lançamento de Cd onde Zé leu textos do Lao Tse e um projeto do Careqa chamado "Encontros Improváveis" onde Zé se apresentou com João Gordo.Memorável.Dia dêsses encontrei com Zé e Tavito no Metrô Sumaré.Êle foi muito caloroso , educado , bem-humorado e me tratou tão bem , que tenho a impressão ter ficado a lhe dever alguma coisa.
Boa Viagem Zé.