quinta-feira, 12 de março de 2009

Big Brother Brasil e Copa do Mundo: algo em comum


Dias atrás, Humberto escreveu um comentário super interessante sobre o Big Brother Brasil. Resolvi formatá-lo hoje aqui como post. Lá vai:

Engraçado o comportamento das pessoas diante do Big Brother... Dá até para fazer um paralelo com o futebol: tem muitos que adoram de paixão (no futebol os limites vão "mais além", ainda não teve briga de torcidas no BBB, eh eh), alguns poucos que assistem mas são indiferentes, e outros muitos que detestam e acham que aquele troço não tem o menor propósito e não acrescenta nada ao País!

E todos têm uma certa razão... Alguém acredita em Copa do Mundo?! Mas movimenta milhões de pessoas e bilhões de dólares! Guardadas as devidas proporções, é tudo a mesma coisa!

De que adianta saber quem são Ralf e Ana, ou Tevez e Messi... Realmente essas coisas não possuem a menor utilidade prática, e não mudam nada na vida das pessoas, mas possuem aspectos sociológicos muito fortes: o patriotismo e a sensação de "pertencimento" na Copa, e a ética (ou a falta dela) no BBB, quando as pessoas se identificam ou criticam o comportamento de algum(ns) participante(s) do programa.

Por esse ângulo, os "efeitos" de uma Copa ou de um BBB sao mais importantes do que tragédias na Ásia ou guerras no oriente médio, pois os últimos quase não têm reflexo no nosso cotidiano.

Eu particularmente não troco uma saída, um filme, ou um bom jogo de futebol, por assistir ao BBB, mas quando estou em casa, sem nada prá fazer, porquê não? Até mesmo para poder criticar, pois preciso dos meus próprios argumentos, não gosto de "pegar pronto" por aí...

Futebol e TV são simplesmente meios de diversão. Mas prá quem diz que não gosta de um ou de outro, só uma advertência: o futuro da sociedade passa por essas coisas (dentre outras, claro), e os que querem ficar "antenados" precisam estar ligados em tudo isso!

Humberto Gloor Campos

Seguem abaixo alguns textos interessantes, tanto para aqueles que gostam, como para aqueles que não gostam ou são indiferentes ao BBB:


Crédito das fotos:

Big Brother - http://bbb.globo.com/

4 comentários:

L. I. A disse...

É realmente essa comparação é interessante sim. Quando se trata de Big Brther as pessoas vibram diante da televisão e acham a coisa mais interessante do mundo do que ficar sentado em uma poutrona a ler um livro do Machado de Assis por EXEMPLO. E comparando com a Copa do mundo foi legal, porque é a mesma coisa, as pessoas falam mal dizem que é perca de tempo e acham que não deveria rolar isso e na hora quando divulga e sai na tv todos esquecem das criticas e vão lá como se fosse a coisa mais linda do mundo.
O povo Brasileiro perdeu a etica, a vontade do bom, de um programa da tv cultura, do futura, para ficar vendo Big Brother que não cultura nenhuma e não acrescenta nada na vida de uma pessoa, so faz ela ficar futil e careta.
A Globo ta rebaixando seu nivel, mostrando picuinhas, vagabundagens. Ao invez de mostrar programas culturais mostrando a história do Brasil, histórias legais. Big Brother me da raiva só de ver pessoas a comentarem. SINTO FALTA DE AMOR PROPRIO. Posso estar exagerando mais na hora da Copa os torcedores vão lá e ficam gritando que tem orgulho de ser Brasileiro e votam em canditados errados, que já provaram ser malandros e ladrões, que não contribuem para não violencia. ISSO É MEDIUCRIDADE.
1000 BEIJOS

Fabiana disse...

Dá-le Humberto... Está se saindo um ótimo sociólogo.... :-P

Achei excelente o comparativo!!!

Gisele Moura disse...

E lá vou eu...
Eu vi o Big Brother Alemanha. E acho que rolam umas coisas mais desinteressantes que o brasileiro. Hoje de manhã tinha uma moça que era fetichista, quer dizer gostava de seduzir homens, já teve até documentário no Spiegel TV, uma versão do documento manchete lembram? Então a fetichista comparava as dez da manhã os imensos seios de silicone, mais que Pamela Anderson, com uma mocinha magra que não tinha silicone e os peitos tavam mais caídos que o meu. E ao mesmo tempo passava a imagem do avaliador um outro BBA deitado numa banheira imensa quadrada. As mocinhas falavam dos predicados de seus seios e os não predicados também E o cara parecia avaliar isso com cara de bundão. Acho que era por que nenhuma das duas tavam com nada. Mas eu não sei por que toda vez que vejo Big Brother acho que todo mundo tá ali posando e sem nada para fazer e aí pensaram ahh vamos juntar o fútil ao inútil. Eu nunca entendi por que uma senhora que tem idade para ser minha mãe faz em um BBB. Nunca entendi por que colocaram o angolano da Big Brother sexo na tv Africa no BBB sem lhe dizer o que é aceito ounão pelos membros da casa, mas aí também perderia a graça. Não sei se é para aumentar o nível de audiência ou o nível de constrangimento. Aliás tem coisas que eu vejo na televisão aqui na Alemanha Austria que me fazem pensar que a TV brasileria ainda vai muito bem e dá até saudade da sensualidade do TChan e Cia do Pagode. Agora como eu não trabalho. Acho não sei se esse negócio é mania nacional. Não tenho contato com muitos austríacos. Mas o Chiquinho aqui prefere O Next top Model eu até entendo o motivo. Mas as meninas também são burrinhas... Bem eu acho que o que acontece é que o mundo tá acabando e agente não tá vendo... Ou está né... Por uqe BBB onde quer que seja é o ó do borogodó. E tenho dito.

PATERNITAS disse...

Afe. Concordo em genero. numero, e degrau. Abomino o BBB, mas este treco tem um que de bizarro que me atrai e, quando não há nada para fazer, vamos fazer nada juntos no BBB.
É interessante o ponto levantado pelo Humberto. Adoro Futebol. Não perco meu joguinho da Seleção ou do Mengão por nada. Deve ser a coisa mais idiota do mundo para quem não gosta. Mas sou assim.
Vai entender? Acho que, como tudo na vida, deve haver uma boa dose de bom senso e equilibrio. Nada contra BBBs ou Futebols. Tudo contra o fanatismo e ficar bitolado discutindo esses temas quando as outras pessoas querem mais e pensar em outras coisas, como por exemplo, as guerras no oriente médio, crises econômicas, músicas andinas do Blog da Sil, etc.

Lambida nos neurônios de todos!