quarta-feira, 11 de março de 2009

Comi fígado por acidente hoje...não se preocupem, estou bem!

Por essas e outras é que gosto cada vez mais de fazer minha própria comida...

Hoje tive que ir a um self-service, na hora do almoço. Lá chegando, fui montando minha refeição quando avistei uma farofinha de cara boa que, acreditava eu, iria bem com o peixe que havia depositado em meu prato. Eu a inclui então em meu almoço. A tal da farofa vinha, aparentemente, com alguns generosos pedaços de carne sequinha. Com água na boca, reservei minha primeira garfada a essa iguaria. Porém, quando seu conteúdo chegou à minha boca, meu estômago começou a querer embrulhar. Rapidamente, para não fazer feio em público, engoli o tal "pedaço de carne sequinha" e deixei suas réplicas no prato. Na verdade, o que eu havia comido era FÍGADO, um de meus terrores alimentares!!!

Nesse restaurante, a comida é boa e eles tem o cuidado de colocar identificação de cada alimento. Porém, justamente nessa farofinha, esqueceram de avisar que era feita com FÍGADO...caí na armadilha! Confesso que adoraria conseguir gostar de FÍGADO, dizem ser muito bom para a saúde. Mas ainda não cheguei a tal grau de evolução culinário-espiritual... Já tentei algumas vezes ingeri-lo, com e sem cebola, mas só de começar a sentir aquele sabor tão característico, já me vem um certo mal estar.

Se alguém aí tiver alguma receita que tire aquele gostinho do FÍGADO, pode mandar para mim.

7 comentários:

Lòiza disse...

Nao tem nao, Sil! Figado tem gosto de figado. Dizem (mas eu nunca tentei) que vc pode moe-lo bem moidinho e misturar em proporçao de 1/4 com carne de vaca normal moida para conseguir come-lo, aproveitando as suas propriedades nutricionais, sem "sentir" tanto o gosto.
Detalhe: eu adoro figado!

Ah! Outro dia voce me perguntou no meu blog como faço pra cozinhar arroz no vapor. Respondo. Existem varias panelas ou acessorios vaporeiras, certo? Se voce tiver uma que os buraquinhos nao sejam muito grandes para permitir que o arroz caia por eles, basta colocar a quantidade que vc està habituada (1 xic, por exemplo) e coloca-lo pra cozinhar na vaporeira tampada, por uns 20 minutos (depende de cada arroz).
Depois de cozido, se for come-lo puro, basta esquentar um pouquinho de azeite ou manteiga, aquecer pedacinhos de alho e "refogar" rapidamente o arroz jà cozido acertando o sal.
Eu faço o arroz no vapor, na maioria das vezes, para depois usa-lo com ingrediente de arroz de forno, tortas de arroz ou até mesmo arroz doce, entao a praticidade de nao cozinha-lo com oleo e sal é uma vantagem.
Quando quero arrozinho caseiro pra comer no dia-a-dia puro e soltinho faço da maneira convencional e fica bem gostoso. O segredo para faze-lo se soltar bem é dar uma fritada ou uma refogada caprichada nos graos crus antes de crescentar agua.
Se tiver mais duvidas e quiser trocar mais sugestoes, me escreve, ok?
Beijo.

Clébio disse...

Sil, você tá bem?

Falo isso porque fígado também é um dos meus terrores alinetares e acho que não conseguiria fazer igual.

Fabiana disse...

Ixi Sil, somos duas... Tb não consigo gostar de fígado!!! Me empapuça só de ver.... E já me vi forçada a comer por uma ou duas vezes.... Pense q desceu quadrado!!!!

Gisele Moura disse...

Eu adoro bife de fígado. Mas o segredo é comer assim que ele ficar pronto. Está aí uma coisa que sinto falta por aqui o bifinho de figu. Chiquinho não comeria. Mas o bife de fígado para mim tem que ser bem quente. Da frigideira para o prato. E muito bem passado e com bastante cebola e alho, hummm só de lembrar o cheiro bateu uma fominha auqi... Não como todo dia, mas gosto muito. mas claro que fígado frio ninguém leva. E o de selfservice não me apetece de jeito nenhum sabe lá quanto tempo ele ficou pronto?

Nilcéia Antonioli disse...

Oi Sil, te comento que adoro fígado!!! Meu marido nem por decreto gosta, mas meu filho me acompanha, o que é bom para amenizar o gosto é um suco de limão, bjs!!!

Anônimo disse...

Eu tb detesto, raramente como, uma vez passei mal, acho q estava mal feito, foi uma noite péssima. Uma vez fui num restaurante e vi num vidro uma bolinha preta e um negócio vermelho, pus no meu prato pensando q fosse passas e tomate seco, ledo engano, era pimenta pura, qdo pus na boca, amargou tudo, comecei a lacrimejar e coriza no nariz, tive q pedir uma Coca-Cola urgente, naum conseguia comer o resto da comida, pois a pimenta predominou, fiquei o dia todo com minha garganta doendo, louca, né? Temos q perguntar ao garçom ou cheirar p/ naum nos enganarmos com a comida nos restaurantes, né? Risos.
Bjos
Juliana

Anônimo disse...

A receita q sei é p/ grávida, parece q põe o fígado cru, com Caracu e ovo cru e bate no liquidificador, faz bem, parece q tem ferro, será q presta essa receita??? Pelo menos a cerveja deve quebrar o gosto dos outros alimentos crus, né? Sem falar q Caracu é uma delícia.
Bjos
Juliana