domingo, 10 de outubro de 2010

A terra treme em Brasília

O engraçado é que foi no final de tarde da última sexta-feira, em torno de 17h15min ou 17h20min, por aí. Daria até para pensar que foi de propósito para muita gente começar o final de semana um pouquinho mais cedo, já que muitos prédios públicos foram evacuados...

Estava em frente a meu computador quando senti um leve solavanco. O móvel do computador e o banco onde eu estava se moveram levemente para a frente. Além disso, escuto um barulho na janela. Penso: "Mas que p... é essa?! " Resolvo ligar para o Humberto a fim de saber se ele havia sentido algo e, ao buscar meu celular na sala, percebo que a televisão estava tremendo um pouquinho. De imediato, pensei: "Parece um tremor de terra, mas aqui em Brasília? Será que é coisa de minha cabeça? Se for, vou pedir pro Humberto me internar...". Coloquei uma mensagem no Twitter e, minutos depois, começam a pipocar várias outras fazendo menção ao evento sismológico. Dou uma olhadinha no Correio Braziliense e alguns leitores também já falavam do tal tremor. Que alívio, não estava ficando doida de vez...Liguei para minha mãe lá na Asa Sul, ela não havia sentido nada. Porém, uma das irmãs estava no banho durante o tremor e disse que a porta do box se mexia sem parar. Só que pensava ser um problema de parafuso ou coisa parecida.

Essa foi a primeira vez que senti, de fato, um tremor de terra. Nas outras duas vezes, lá no Peru, só vi os sinais. Na primeira vez, em 1996, estava num edifício em Lima quando ouço o barulhão das vidraças das janelas tremendo e muita gente descendo as escadas apressadamente. Porém, não senti nada de chão mexendo ou coisa parecida. Na segunda vez, foi no ano passado, na cidade de Ica, quando eu e Humberto vimos as pás do ventilador do quarto se moverem (lembram-se do episódio do "antes pelado e limpo na rua do que pelado e sujo"? É esse mesmo...se quiserem relembrar, é só clicar aqui). Mas nada mais do que isso.

Os pesquisadores do Observatório Sismológico da UnB haviam classificado o sismo na intensidade 4.5 e depois reavaliaram para 5. Não entendo nada de geologia mas, pelo sim, pelo não, espontaneamente me vem a pergunta: será que o Distrito Federal, as cidades goianas e tocantinenses estariam preparadas para tremores um pouco mais fortes?

Este ano, experimentamos a sensação horrível de terremotos mais fortes num simulador lá no Museu Interativo, em Medellin, na Colômbia. Quando a monitora regulou a máquina para simular terremotos na escalas 8 e 9, eu nem conseguia parar em pé (putz, acabei de lembrar que aquele do Chile de meses atrás foi de 8.8...) Espero nunca ter que passar por isso um dia. Pra mim o tremor de sexta-feira já foi interessante como "amostra grátis"....

PS: Agora me lembrei que, no ano retrasado, houve um tremor também por aqui, em Sampa e outros estados, até onde me lembro. Porém, como não senti nada nem vi sinais do evento, nem entra em minha "contabilidade pessoal".

4 comentários:

Daniel Savio disse...

Mas fora o susto, está tudo bem com você quatro (você, o Humberto e a tuas duas gatinhas)?

Fique com Deus, menina Sil.
Um abraço.

Clara disse...

Nossa, que coisa! o.o Eu sinceramente não saberia como lidar com isso! Ficaria muito assustada!

N-ã-o desejo mais amostras grátis para você! o.o

Beijos Sil

lilly disse...

deve ter sido um susto mesmo...nunca temos este tipo de evento no Brasil.
bjs

Blog da web 2.0 disse...

Realmente é os sinais dos tempo. O chão tremendo em Brasília e o Val Baiano fazer 3 gols no flamengo...